Um palco acolhedor e bucólico para as eternas estrelas

“O tempo não para e, no entanto, ele nunca envelhece”, escreveu Caetano Veloso sobre o artista já com muitos cabelos brancos na fronte. Ao sair de cena, esses seres luminosos merecem estar cercados de toda a dedicação com que presentearam o público ao longo de suas carreiras. E é exatamente esse o papel principal desempenhado, desde 1918, pelo Retiro dos Artistas.

“É um lugar bonito e acolhedor. Meu pai, Ilsio Moreira, está morando lá e vou frequentemente visitá-lo. Ele foi sempre um amante da música, produtor e agitador cultural. Me deu a primeira bateria e disse: vai, voa! Quando comecei a aprender instrumentos, montou um estúdio de ensaio numa grande área no galpão do seu escritório. Assim nasceu o Sonar, o primeiro estúdio de ensaio de Salvador, administrado por ele e minha irmã Brenda, por onde passou toda a música baiana, incluindo Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Luiz Caldas, Sara Jane e Gerônimo”, afirma Lan Lanh, a soteropolitana que conquistou os cariocas como percussionista da banda de Cássia Eller.

Fundado pelo ator Leopoldo Froes, o Retiro nasceu sob a inspiração da Maison de Répos des Artistes Dramatiques Français, instituída em 1840 nos arredores de Paris, e seu objetivo foi abrigar, temporária ou definitivamente, artistas idosos vindos do teatro, cinema, circo, música e rádio. À frente dos palcos ou nos bastidores, esses profissionais nem sequer tinham reconhecimento trabalhista oficial à época no Brasil.

Hoje, lá podem ser encontrados atores, cantores, palhaços, bailarinos, cenógrafos, cinegrafistas, fotógrafos, pintores, maquiadores e quem mais chegar. E esqueça a ideia cristalizada de asilo. As 60 casinhas coloridas e individuais, num terreno arborizado de 14 mil metros quadrados, são decoradas ao gosto de cada morador. “Tem cinema, teatro e piscina, além de atividades abertas ao público, como espetáculos, oficinas, brechó e o Salão das Estrelas, com cabeleireiros e profissionais de beleza”, informa a percussionista que já tocou com meio mundo, de Marisa Monte a Cauby Peixoto, passando por Cyndi Lauper e David Byrne.

A casa, dirigida por Stepan Nercessian, se sustenta por doações. “Os residentes são incríveis, cheios de histórias para contar. Já fiz shows muitas vezes nas animadas festas juninas”, comenta Lan Lanh. Eventos como esses – que já tiveram apresentações de Xande de Pilares, Jorge Aragão, Alcione, Sandra de Sá, entre outros –, também ajudam a bancar as despesas. No ano 2000, foi criada a Escola Livre de Teatro Língua de Trapo, com turmas destinadas a todas as faixas etárias, inclusive crianças. Alguém aí se habilita ao posto de futura estrela?

Retiro dos Artistas
Rua Retiro dos Artistas, 571 – Jacarepaguá
Tel.: (21) 3327-4591