Igreja dos claretianos é a única construção religiosa do Rio nesse estilo

De tão bonita, a Basílica Imaculado Coração de Maria foi retratada na série fotográfica de cartões-postais cariocas “Olhos de Ver”, lançada pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade em 2012, tombada pelo município três anos antes. A igreja foi inaugurada em 1917, quase uma década após o início das obras.

O traçado da então igreja para os claretianos – que só se elevaria ao título internacional de basílica do papa João XXIII em 1964 – seguiu os movimentos arquitetônicos, em especial o moçárabe, que revitalizaram os estilos medievais na Espanha. Proveniente deste país europeu, Adolfo Morales de los Rios, um dos principais arquitetos da equipe do prefeito Pereira Passos, assinou o projeto, a única construção religiosa em estilo neomourisco do Rio.

Inspirada na Igreja de Santa Maria La Blanca, em Toledo, a edificação lembra um castelo, recoberto por tijolinhos vermelhos. No rico interior, com capacidade para 900 pessoas sentadas, impressiona a nave central, com 64 metros de comprimento por 24 metros de largura. E, igualmente, o detalhamento dos mosaicos coloridos e dos desenhos rendados e geométricos. As duas portas de jacarandá são ornamentadas com vidros também coloridos e uma aplicação em bronze, num precioso entalhe remetendo a características árabes.

 

Basílica Imaculado Coração de Maria
Rua Coração de Maria, 66