Deu no New York Times: mestre Luz comanda a massa no Renascença

Todas as segundas-feiras, o Clube Renascença, no Andaraí, vira palco do tradicional Samba do Trabalhador, comandado por Moacyr Luz desde 2005. O evento foi concebido pelo cantor e compositor para ser uma confraternização de sambistas em seu dia de folga, já que às segundas costumam descansar da jornada dos fins de semana. Com o tempo, ganhou mais e mais popularidade, tornando-se um fenômeno que atrai cerca de mil pessoas a cada edição.

Uma fila que vai de famílias inteiras a turistas de todas as partes se forma à porta do Rena, como é conhecido o clube, para testemunhar, sempre no final da tarde, o show que exalta o samba, símbolo da boemia da Zona Norte carioca. O sucesso transcendeu os limites do Rena: a roda já foi matéria de jornais como o New York Times, chegando às prateleiras das lojas com dois DVDs e o livro “Segunda-feira – A história do Samba do Trabalhador”.

O pátio do clube fica lotado para ouvir o som que vem do grupo de Moacyr, composto pelos bambas Gabriel Cavalcante, Alexandre Nunes, Nego Álvaro, Luiz Augusto, Nilson Visual, Junior Oliveira, Mingo Silva e Daniel Neves. Revezando-se ao microfone, os músicos cantam grandes clássicos do gênero, além de composições próprias. Por lá já deram canja Neguinho da Beija-Flor, Arlindo Cruz, Monarco, Teresa Cristina, Martinho da Vila, Beth Carvalho, entre outros ícones.

Enquanto ouvem o melhor do samba de raiz, os frequentadores podem ainda se deliciar com um chope bem gelado e o prato servido desde a primeira edição — a famosa costela com batata, cogitada até para batizar o nome da roda que tornou a segunda-feira carioca um dia para lá de especial.

Samba do Trabalhador
Segunda-feira, a partir de 17h
Clube Renascença: Rua Barão de São Francisco, 54 – Andaraí
Tel: (21) 3253-2322