Meio século de serviços prestados na formação de profissionais do ramo

O Centro Municipal de Cultura e Cidadania Calouste Gulbenkian, aberto em 11 de março de 1971, recebeu o nome em homenagem à Fundação Calouste Gulbenkian, de Lisboa, que financiou a construção do prédio para que nele funcionasse um multiplicador das artes. Com três pavimentos e 32 ambientes, abriga o Teatro Gonzaguinha, auditório, galeria, espaço de vídeo e salas para formação de artistas e técnicos.

A instituição conta com uma ótima infraestrutura de oficinas e um corpo de 50 professores para a realização de mais de 80 cursos, com uma proposta educacional de convivência entre diversas linguagens. Os cursos são organizados nos seguintes núcleos: Artes Gráficas; Desenho e Pintura; Tecidos e Adereços; Música; Pintura em Porcelana; Expressão Corporal e Teatro; Artes Decorativas e Tridimensionais; e Especial.

O Calouste oferece, também, workshops, seminários, palestras, encontros com artistas e intercâmbio entre universidades nacionais e internacionais. E, ainda, uma programação de shows de músicas, peças teatrais, exposições e eventos, como “Tem samba na academia”, “Bossa na melhor idade”, “Forum: mulher, arte e diversidade”, “Oficina livre de estamparia” e “Arte/utilitário”.

 

Centro Municipal de Cultura e Cidadania Calouste Gulbenkian
Rua Benedito Hipólito, 125