Braço da Biblioteca Nacional tem programação diversificada e gratuita

Se ler já é bom demais, imagine virar páginas e páginas sem pressa num lugar particularmente aprazível, com varanda e jardins, na rua que homenageia Pereira da Silva, fundador da cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras. O imóvel ocupado pela Casa da Leitura foi edificado como uma réplica de um palácio parisiense. O espaço surgiu em 1993, dentro do programa de ampliação das atividades da Fundação Biblioteca Nacional.

Com um acervo de 12 mil exemplares aberto ao público, entre a Biblioteca Infantil Monteiro Lobato e a Biblioteca de Jovens e Adultos Adélia Prado, a Casa investe na instrumentalização de mestres e na formação de leitores, coordenando cursos, oficinas, palestras, seminários e fóruns de discussão. Há, também, o Centro de Referência e Documentação em Leitura, que capta e disponibiliza informações sobre práticas, pesquisas e estudos elaborados no Brasil e no exterior.

O Auditório Clarice Lispector mantém três programações fixas: “Conversa com o autor”, gravação com dois escritores e um mediador todas as segundas-feiras, depois veiculada pela Rádio MEC aos sábados; “Terças culturais”, com palestras, debates, roda de leitura, exibição de filmes e apresentações musicais, envolvendo escritores, professores, artistas, ilustradores, estudantes, críticos literários, grupos de poesia e contadores de história; e o sarau “Da boca pra fora”, na última quarta-feira de cada mês. Todas as atividades da Casa são gratuitas.

 

Casa da Leitura
Rua Pereira da Silva, 86