Confeitaria dispõe de um estúdio especializado em cake design

Aberta por imigrantes germânicos em 1934, sob a denominação de Confeitaria Alemã, na Rua Buenos Aires — num período em que o Centro passava por intensas transformações  urbanas, e novos comércios ocupavam imóveis até então residenciais
—, seus pães, bolos e doces logo atraíram um público fiel. Entretanto, durante a Segunda Guerra, a casa foi vítima de forte retaliação de ativistas contra os alemães. O proprietário, então, temendo pela própria segurança e a de seus fregueses, mudou o nome do estabelecimento para Confeitaria Carolana.

Em 1959, o português Adelino Marques dos Santos (o padeiro Lino) comprou-o, mantendo não só as iguarias originais como incorporando outras, lusitanas com certeza. A integralidade dos itens de panificação  é de fabricação própria e segue até hoje as receitas antigas. Os pães especiais — linhaça, aveia, milho, quinoa com amaranto, grana rústico, multicereais light, além do tradicional de centeio — concorrem com omeletes (inclusive só de claras), tapiocas, quiches, coxinha com catupiry e até uma singela, mas impecável, torrada de Petrópolis.

No reino das doces tentações, brilha a torta Fedora, em formato de meia bola, com massa de pão de ló, recheio de chantilly e cereja e cobertura de chocolate e açúcar, ao lado de bolo de aipim com coco, cuca de banana e folhado de abacaxi. Tradicional, sim, mas sem deixar de acompanhar as novas tendências, a casa — tombada pela Apac Corredor Cultural e administrada pela quarta geração da família —, dispõe de um estúdio especializado em cake design, para a confecção de encomendas personalizadas a festas e eventos.

Confeitaria Carolana
Segunda a sexta, das 7h às 19h.
Sábado, das 9h às 14h
Rua Buenos Aires, 124 – Centro
Tel: (21) 2252-7576.