Residência do produtor cultural em Ipanema mantém agenda plural

O “nome chique” foi escolhido pelo próprio produtor para batizar o centro de cultura que ocupa o casarão onde morou – e agitou festas retumbantes – nas últimas três décadas de vida. Localizado numa rua tranquila de Ipanema, o Gabinete de Leitura Guilherme Araújo exibe, desde setembro de 2015, todo o acervo de um dos mais importantes personagens da cena musical brasileira.

Ele despontou no meio em 1966, empresariando Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Gal Costa, que trocou seu Maria da Graça batismal, “nome de cantora de fados”, por sugestão do mentor. Junto à linha de frente da Tropicália, comandou um programa de televisão chamado “Divino, Maravilhoso”, uma expressão que gostava de usar à época e título de uma das canções emblemáticas do movimento dos artistas baianos.

Sob a direção de Gilda Mattoso, a casa, doada em testamento à Fundação de Artes do Estado do Rio de Janeiro (Funarj) em 2001, na intenção que se transformasse em centro cultural, distribui-se por 14 cômodos. A atração principal dentro da memorabilia, que expõe uma coleção de espelhos e esculturas de pênis de diferentes tamanhos, é o acervo de imagens. Ele adorava sair em fotografias.

Há poses ao lado de personalidades como Gal Costa (cujo visual hippie foi convertido por Araújo em look sofisticado no show “Gal Tropical”), Erasmo Carlos (que, mascarado, simula beijar a boca do promoter), Rod Stewart e até o Papa João Paulo II. E, também, fotos e cartazes de seus badalados eventos, a exemplo do Sugar Loaf Carnival Ball, grande baile de abertura do carnaval carioca, e o Réveillon, ambos no Morro da Urca, e o Gala Gay, no Canecão. Destacam-se, ainda, vestimentas usadas pelo irreverente anfitrião nos bailes que sacudiam a cidade. Não foi à toa que, em 1987, recebeu o título de Embaixador do Rio – como não poderia deixar de ser, numa superfesta no Copacabana Palace.

Em sintonia fina com o perfil multifacetado do antigo proprietário, falecido em 2007, o Gabinete abriga as mais diversas manifestações artísticas, dando lugar a leituras dramatizadas, exposições, saraus de poesia, lançamentos de discos e livros, encontros musicais, eventos performáticos, debates e cursos de teatro e cenografia. Um espaço, em síntese, que respira arte e é a cara festiva do Rio. Tudo bem ao gosto de Guilherme: divino, maravilhoso.

Gabinete de Leitura Guilherme Araújo
Rua Redentor, 157 – Ipanema
Tel.: (21) 2523-1553