De pôneis fofuchos a teatro de marionetes e jogos de xadrex

Um recanto romântico, típico de uma fazenda, faz a alegria de centenas de pessoas durante os finais de semana na Tijuca. É a Praça dos Cavalinhos (oficialmente, Praça Comendador Xavier de Brito), onde o chão de terra batida proporciona a experiência de se estar em uma cidadezinha do interior.

Opções de lazer não faltam. As que mais atraem as crianças são montar os fofuchos pôneis e andar de charrete. Além disso, a praça oferece pula-pula, minimotocicletas e balanços, que fazem parte do parque dos bebês. Há exibições de escolas de capoeira e de música. Lá também funciona o Teatro Municipal de Guignol Magda Modesto — um formato cênico de marionetes e ventríloquos implantado na cidade no início do século passado, na administração do prefeito Pereira Passos —, que faz sucesso até entre os adultos, que resgatam os tempos de infância ao lado dos filhos.

E o pessoal da terceira idade também tem seu lazer no reduto tijucano. Num antigo coreto, mesas e cadeiras não ficam vazias nos sábados e domingos. Adeptos dos jogos de baralho, dama e xadrez se divertem enquanto as crianças se esbaldam com a bicharada. O refino paisagístico também é destaque: no centro da pracinha, um portentoso chafariz francês que, segundo a lenda, deveria ter permanecido em algum jardim da França — mas, no fim de contas, acabou vindo parar em solo carioca, por volta dos anos 1960. Em bronze, o chafariz exibe carrancas, anjinhos e golfinhos ornamentais, por onde passam os filetes e o jorro d’água.

Praça dos Cavalinhos
Praça Comendador Xavier de Brito,
Avenida Maracanã – Tijuca