Veículo percorre trecho da Ilha do Fundão sem encostar na pista

Que tal um passeio de uma forma inusitada, experimentando ficar em suspensão por alguns momentos? Pode parecer truque de mágica, mas o Trem de levitação magnética da Ilha do Fundão é pura tecnologia avançada. Foram 15 anos de desenvolvimento pelo time de pesquisadores da Coppe/UFRJ para colocar em prática o projeto do MagLev-Cobra, pioneiro no uso de levitação magnética por supercondutividade no transporte de passageiros.

Por enquanto, a novidade está limitada apenas a um passeio, já que o veículo ainda não dispõe da certificação necessária para operar comercialmente. Mas, no futuro, a ideia é que ele se integre à paisagem da cidade, como aconteceu com o VLT. O custo de implantação chega a ser três e até cinco vezes inferior ao do metrô subterrâneo, além de todas as vantagens de natureza ambiental. O trenzinho, ao contrário de automóveis e ônibus, é movido a energia elétrica e não emite gases de efeito estufa.

“O projeto enquadra-se na categoria sustentável, pois apresenta baixo impacto em termos de consumo de energia, ruído e obras de construção civil, sendo consideravelmente mais barato que a execução de um metrô convencional, por exemplo”, reporta o coordenador do MagLev-Cobra e professor de Engenharia Elétrica da Coppe/UFRJ, Richard Stephan.

O MagLev-Cobra é o primeiro veículo no mundo a transportar, em escala real, passageiros utilizando levitação magnética por supercondutividade e ímãs. A mesma tecnologia também vem sendo testada na China e na Alemanha, mas o Brasil saiu na frente. Outros três projetos, desenvolvidos no Japão, China e Coreia do Sul, empregam outra forma de levitação: o princípio eletromagnético, que exige malhas de controle para sua estabilização. A versão carioca é mais estável e barata do que a dos veículos gringos.

No lugar da roda, a levitação. A pista tem placas de ímãs instaladas nos dois lados e, no meio, supercondutores impedem a passagem do campo magnético, fazendo o veículo flutuar a cerca de 1 cm. A linha experimental, inaugurada em 2016, transporta 30 passageiros por viagem, a 10 km/hora, através de um percurso de 200 m, que liga o Centro de Tecnologia (CT) ao Centro de Tecnologia 2 (CT 2), no Fundão. É possível aumentar a capacidade do veículo, pela adição de módulos de 1,5 m de comprimento. E, em trajetos mais longos, a velocidade pode chegar a até 100 km/hora.

Trem de levitação magnética da Ilha do Fundão
Terças-feiras, das 11h às 15h
Centro de Tecnologia, Bloco H, 2o andar – Cidade Universitária, Ilha do Fundão