Loja no Centro vai do retrô ao fashion

Carmem Miranda, Norma Bengell, Annik Malvil, Leila Diniz e Carmen Mayrink Veiga. Elas e tantas outras sempre usaram e abusaram de acessórios de moda para realçar a beleza. Como se fosse preciso.

Mesmo com acesso às melhores grifes, muitas andaram pelo comércio popular do Saara, bem no coração do Centro do Rio, em busca de uma variedade de lojas de tecidos, bazares e produtos destinados à composição de bijuterias finas.
O polo, que ainda preserva a mesma aparência do final do século XIX, quando imigrantes de diferentes nacionalidades inauguraram pequenos negócios, abriga a Casa Azevedo. A loja, tombada pela Apac Corredor Cultural, desde 1940 é a meca para quem deseja produtos como cristais, pérolas, miçangas, vidrilhos, conchas, sementes, peças de osso e madeira, usados em acessórios femininos.

A pioneira na busca dessas matérias-primas na Casa Azevedo foi Carmem Miranda. Muitos dos objetos vendidos ajudaram Carmem a criar seu visual, o Mirandalook. A cantora, atriz e dançarina elaborava suas próprias fantasias e bijuterias. Sua composição fez dela uma celebridade nos Estados Unidos, rendendo o posto de uma das atrizes mais famosas e bem pagas de Hollywood.

Hoje, em tempos de redes sociais, sonhando em conseguir a mesma popularidade da Pequena Notável, muitas jovens procuram a Casa Azevedo para ajudar a completar seus looks com glamour e exuberância, e assim conseguir mais e mais likes.
Aberta de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h30, e aos sábados das 8h30 às 14h, a Casa Azevedo é destino certo nos meses de janeiro e fevereiro, para foliões em busca de apetrechos para um original figurino carnavalesco.

Casa Azevedo
Rua Senhor dos Passos, 63 – Centro
Tel: (21) 2224-6448 / 2242-1109