Paróquia do século XIX foi inaugurada com a presença da Família Real

As ave-marias executadas em um órgão com 649 tubos renovam, aos domingos, as tradições cristãs. Realizadas na Igreja de Santo Antônio dos Pobres, as missas das 18 horas são embaladas pelo monumental instrumento que, desde 1953, abrilhanta as celebrações de uma das mais célebres paróquias do Centro do Rio.

O projeto da charmosa igreja da Rua dos Inválidos surgiu em 1807, quando o negociante António José de Souza Oliveira liderou um grupo com a ideia de erguer um templo para veneração do santo nascido em Lisboa e falecido em Pádua. Inspirado pela fé, ele doou à Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento Santo Antônio um terreno na esquina com a Rua do Senado.

Pouco depois, em 1811, com a presença da Família Real e de membros da Corte, houve a inauguração da construção em estilo barroco, que logo ficou conhecida por Igreja de Santo Antônio dos Pobres. Isto porque, na época, já havia a Igreja do Convento de Santo Antônio no Largo da Carioca — frequentada pelos ricos da cidade. O templo mais modesto se transformou,
então, em abrigo dos fiéis mais humildes.

Em 1831, nova edificação foi erguida, igualmente em estilo barroco. Mais tarde, em 1854, o nome da congregação mudou para Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento Santo António dos Pobres e Nossa Senhora dos Prazeres, acolhendo diferentes devotos. Junto a essa movimentação, houve outra reforma, incluindo a pavimentação em pisos hidráulicos.

Mesmo assim, as enchentes — que ainda castigam a região — degradaram os alicerces da igreja. Por isso, na década de 1940, a construção sofreu mudanças estruturais, adquirindo o estilo neorromântico. Já o órgão que encanta os seguidores de Santo Antônio foi adquirido em 1953, tendo sido restaurado em 2009, com o apoio do Ministério da Solidariedade Social de Portugal.
Um ano depois, a execução de torres em terreno vizinho provocou abalos na igreja. Durante a restauração, que durou três anos, foi encontrado o assoalho de 1811 — hoje exposto ao público sob a proteção de pisos de vidro.

Conhecida por socorrer os mais carentes — que há séculos circulam pelas suas imediações —, a Igreja de Santo Antônio dos  Pobres distribui, na última terça-feira do mês, alimentos e roupas para 150 famílias cadastradas. Tudo para manter a secular assistência aos fiéis mais humildes.

Igreja de Santo Antônio dos Pobres
Rua dos Inválidos, 42 – Centro
Tel: (21) 2222-2586