Crianças aprendem artes marciais na comunidade de Copacabana

Entre as ruas Siqueira Campos e Figueiredo de Magalhães, bem em frente à subida da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, nascia em 2006 um projeto especial: educar crianças para a vida social por meio das lutas marciais. No princípio, eram apenas sete placas de tatames estendidas sobre um pequeno campo de futebol na comunidade — uma estrutura precária, que deixava a garotada sem aula em dias de chuva.

Mas logo a idealização do professor Johnson Teixeira prosperou, com a boa adesão dos moradores, ganhando um espaço exclusivo no mesmo endereço onde soam os bumbos, chocalhos e repiques da escola de samba Unidos da Villa Rica, sediada na Ladeira. Consolidava-se, assim, o Projeto Sociodesportivo Energia Olímpica, voltado, segundo o mestre faixa preta, ao crescimento interior e ao apuro do espírito combativo — enfim, à salutar integração entre corpo e mente, por intermédio de práticas de jiu-jitsu, boxe, judô e taekwondo.

Atualmente, são atendidos 200 alunos entre seis e quatorze anos na academia que, segundo Johnson, ampliou suas atividades. Com a ajuda de seu amigo Marcelo Sauaia, que trabalha com marketing social, as mães e as avós das crianças, acostumadas a subir e descer a pé com sacolas pesadas a Tabajaras, passaram a participar de aulas de ginástica funcional para ganhar condicionamento físico e evitar lesões.

E não demorou muito para que a energia dos jovens angariasse mais um reforço: o patrocínio da Eletrobrás, depois assumido pela Light e CEG-Rio. Hoje, o projeto funciona apenas com recursos da Lei de Incentivo ao Esporte, em parceria com o posto de saúde, as escolas públicas e a associação de moradores locais. Todos engajados em um só objetivo: formar campeões na vida.

Projeto Sociodesportivo Energia Olímpica
Ladeira dos Tabajaras, 681– Copacabana
Tels: (21) 2235-7924 e 98672-2256