Vila Kennedy ostenta réplica assinada pelo autor do cartão postal norte-americano

Quer visitar a Estátua da Liberdade sem ir a Nova York? Vá até a Praça Miami, aqui mesmo em Vila Kennedy, no bairro de Bangu. Lá foi parar, em 1965, uma das réplicas menores feitas em zinco, no final do século 19, e assinadas por Fréderic
Auguste Bartholdi, criador do icônico monumento norte-americano.

O escultor recebeu a encomenda para moldar essa versão carioca da parte do patrono da diplomacia brasileira José Maria da Silva Paranhos Júnior, o Barão do Rio Branco, ainda em 1899, a fim de celebrar os dez anos da Proclamação da República. Até 1940, ela pertenceu à sua família, instalada na Avenida Pasteur, 206. Quando o clã dos Paranhos resolveu se desfazer da propriedade, na década de 60, Carlos Lacerda, que buscava um meio de homenagear os Estados Unidos pelos recursos investidos em seu governo no então estado da Guanabara, tomou conhecimento da existência da escultura. E trocou por seu arremate — dada a autenticidade garantida pelo antiquário Paulo Afonso de Carvalho Machado — a ideia de mandar esculpir um busto do ex-presidente americano Abraham Lincoln, morto em 1865.

Se foi vendida ou doada ao estado não há quem ateste. O fato é que a relação da estátua com o loteamento de Vila Kennedy começou com a política de remoção de favelas na administração Lacerda, entre 1960 e 1965. O projeto original previa que a retirada dos moradores seria acompanhada da construção de casas populares. Os recursos vieram da “Aliança para o Progresso”, instituída por John Kennedy. Daí a denominação do local que, em princípio, se chamaria Vila Progresso — mas acabou por homenagear o presidente, assassinado em 1963, um ano antes da inauguração da estátua como obra de arte pública na principal via de acesso às novas moradias, a Praça Miami.

Em maio de 2014, após um detalhado processo de restauração, a prefeitura devolveu o monumento símbolo de Vila Kennedy, com meia tonelada, novinho em folha à população. Até então, os cadastros municipais registravam uma mistura de níquel e estanho em sua composição. Mas a análise química do Instituto Nacional de Tecnologia (INT) revelou a presença de 98% de zinco, tornando-o o único no Rio à base do material.

Estátua da Liberdade de Vila Kennedy
Praça Miami – Vila Kennedy