Sutilezas de texturas e aromas ao alcance de deficientes visuais

Coordenado pelo Centro de Responsabilidade Socioambiental do Jardim Botânico, o Jardim Sensorial foi criado em 1995, visando atrair visitantes com necessidades especiais, particularmente os deficientes visuais. Mas faz sucesso também junto ao público em geral, que busca um contato mais lúdico e intenso com as formas, texturas e aromas das plantas. Instituições, biólogos e estudantes também utilizam o jardim como laboratório.

O espaço surgiu por iniciativa da então presidente da Associação dos Amigos do Jardim Botânico e hoje diretora da entidade, a paisagista Cecília Beatriz Levy da Veiga Soares, a partir de um estudo acerca de congêneres internacionais, em Haia (Holanda) e Londres (Inglaterra). “A arquitetura privilegia a facilidade de circulação, desde a proximidade da entrada do parque até a altura das plantas expostas à sensação tátil e olfativa. O circuito pelos canteiros tem o tamanho apropriado à passagem de cadeirantes e corrimão de apoio”, explica Cecília.

As placas informativas com identificação, uso e curiosidades sobre cada espécie estão escritas em braile, o que possibilita a incursão, mesmo sem a presença de monitores. Entre eles, a propósito, encontram-se também deficientes visuais, responsáveis pelos passeios guiados. Já o visitante sem deficiência recebe uma venda para os olhos, no intuito de simular a experiência.
O paisagismo mirou não somente o aspecto da contemplação, como uma vivência aprofundada entre as espécies nativas da flora brasileira — das mais conhecidas, a exemplo dos temperos alecrim, anis, hortelã e orégano, às exóticas artemísia, aguapé (que tem a capacidade de absorver elementos poluentes) e orquídea violeta, que exala a chocolate. A escolha levou em conta os diferentes aromas e texturas — lisas, ásperas, espinhosas — das plantas, a fim de estimular mais sutilmente os sentidos.

O Instituto Masan, que disponibiliza bolsas-auxílio e atividades pedagógicas a jovens estudantes deficientes visuais, e o Instituto Benjamim Constant, que oferece treinamento à equipe do Jardim Botânico para o adequado atendimento ao público, são parceiros do projeto.

Jardim Sensorial
Diariamente, das 8h às 17h
Segundas, a partir de meio-dia
Rua Jardim Botânico, 1.008 – Jardim Botânico
Tel: (21) 3874-1808