Roteiro de incursão pela Penha busca valorizar o cotidiano do morador

Ponto de passagem obrigatório para quem deseja conhecer a Zona Norte, o Largo da Penha fica situado numa área privilegiada do bairro, próximo aos principais pontos turísticos da região. E é por lá que se inicia o passeio dominical promovido por Karolynne Duarte e Vilson Luiz no projeto Guiadas Urbanas, que conduz os interessados em conhecer um pouco mais da cultura suburbana. “Trabalhamos com um roteiro fora do padrão das agências. Nosso percurso busca valorizar o cotidiano dos moradores”, explica Karolynne.

O trajeto inclui uma visita à igreja Nossa Senhora da Penha, que, construída sobre uma rocha de 111 metros de altura, atrai religiosos de todas as partes do Brasil. Depois de 700 metros de caminhada, para acessar a igreja os visitantes têm a opção de pegar o bondinho, com capacidade para transportar 500 pessoas por hora. Apesar da facilidade, boa parte delas, especialmente os pagadores de promessas, se dispõe a subir os 382 degraus. O esforço tem por recompensa um mirante com belíssima vista para todo o Complexo da Penha, o Aeroporto Internacional do Galeão e a Baía de Guanabara, assim como para parte da Baixada Fluminense e da Serra dos Órgãos. Quem faz o passeio pelo Guiadas ganha ainda o privilégio de conhecer a sacristia da igreja, geralmente não aberta ao público.

Depois do santuário, o roteiro segue – de ônibus ou transporte privado, a critério do cliente – para o Cacique de Ramos, a dois quilômetros de distância, onde acontece uma roda de samba com feijoada no terceiro sábado de cada mês. Por lá, os visitantes podem conhecer um pouco mais dos 56 anos de história do bloco carnavalesco que revelou ícones da música brasileira como o grupo Fundo de Quintal e Zeca Pagodinho. E, claro, se esbaldar em um dos mais tradicionais símbolos da cultura do subúrbio carioca.

Largo da Penha
Projeto Guiadas Urbanas, domingo, às 10h
Tel: (21) 97108-1010